Estudos Técnicos com a Avifauna
(Amostragem de Aves em Estudos Ambientais)

01 dez – 02 dez – 03 dez

Dentre os vertebrados, as aves são reconhecidamente um dos grupos mais interessantes para a realização de análises ambientais. No Brasil e no mundo é o táxon mais bem estudado e sua utilização como bioindicadores é comumente requisitada por órgãos ambientais e entidades certificadoras. Isso se deve à facilidade na amostragem, ao baixo custo na aquisição de dados em campo e às peculiaridades biológicas da avifauna (p.ex. grande riqueza de espécies e íntima associação de algumas espécies a microhábitats e condições ambientais particulares), que em conjunto permitem uma ampla gama de análises ecológicas, mesmo em estudos rápidos. O presente curso se propõe a apresentar os principais métodos de amostragem em campo utilizados no Brasil, com ênfase em amostragens visuais e auditivas, assim como algumas das técnicas mais usualmente aplicadas aos dados, e sua interpretação.

CONTEÚDO

Parte 1


Aves como Bioindicadores. As aves nas análises ambientais: por que estudar as aves?


Protocolo mínimo em diagnósticos avifaunísticos: definição da área de estudo/área de inferência; dados de base, dados de campo; análises descritivas da avifauna; listas de espécies


Métricas ecológicas usuais


Parte 2


Natureza das amostragens


Métodos de Amostragem: amostragens passivas e não-passivas. Listas simples, listas de Mackinnon, pontos de escuta, transecções, captura com redes-de-neblina (premissas, recomendações e limitações). Uso de playback em amostragens de aves; amostragens de aves noturnas.


Aspectos básicos em Bioacústica: gravação de aves, metadados, acervos de vozes; geração e interpretação de espectrogramas.


Demandas técnicas diversas: as aves em resgates de fauna; riscos de colisão de aves com estruturas aéreas

Parte 2


Natureza das amostragens


Métodos de Amostragem: amostragens passivas e não-passivas. Listas simples, listas de Mackinnon, pontos de escuta, transecções, captura com redes-de-neblina (premissas, recomendações e limitações). Uso de playback em amostragens de aves; amostragens de aves noturnas.


Aspectos básicos em Bioacústica: gravação de aves, metadados, acervos de vozes; geração e interpretação de espectrogramas.


Demandas técnicas diversas: as aves em resgates de fauna; riscos de colisão de aves com estruturas aéreas


Parte 3


Planejamento amostral: considerações gerais, abrangência e objetivos do estudo


Seleção de métodos, definição das unidades amostrais; regulação das amostragens em função do tempo necessário à obtenção dos dados


Estratégias de amostragem: estudo logístico da área de estudo


Parte 4


Análise de dados: organização e tabulação dos dados, análises


Escrevendo seus resultados: interpretação das análises, confecção de relatório de atividades


Parte 4


Análise de dados: organização e tabulação dos dados, análises


Escrevendo seus resultados: interpretação das análises, confecção de relatório de atividades

Prática em Campo


Listas de Mackinnon, estabelecimento das amostragens. Definição e realização de amostragens. (Listas, pontos, redes, gravações ou playbacks)


Transeções noturnas com playback. Técnicas visuais e auditivas.


Captura de aves com redes-de-neblina com o objetivo de apresentar o método e técnicas de manipulação de aves nativas. Seleção de sítio amostral.


Marcação das aves capturadas, coleta de dados bionômicos (ocorrência de mudas, presença de placa de incubação, presença e número de ectoparasitas) e biométricos (peso, comprimento do tarso, comprimento do bico da narina à ponta, cúlmen, largura do bico, total da cabeça, comprimentos total, da asa e da cauda). Soltura


Preparação e análise dos dados. Interpretação dos resultados. Confecção de relatório de atividades com estudo de caso


PROGRAMAÇÃO

O curso possui carga horária de 26 horas, sendo 16 horas de aulas práticas


As aulas teóricas e práticas do curso serão realizadas na região de Porto de Cima, em Morretes, Paraná, no Espaço Ecológico João Mineiro. O local conserva belas áreas de Mata Atlântica e está localizado em frente a um exuberante trecho do rio Nhundiaquara.

A aula teórica da sexta-feira (1 de dezembro) será realizada no local, em Porto de Cima, Morretes, com coffee break.

No sábado (2 de dezembro), a turma terá aulas durante todo o dia em Porto de Cima, Morretes, com café da manhã, almoço, coffee break e jantar.

No domingo (3 de dezembro), serão realizadas aulas durante todo o dia e as atividades serão encerradas às 17:00. Neste dia serão servidos café da manhã e almoço para os alunos.

Os alunos, professores e a equipe de organização do curso ficarão hospedados durante a realização do curso (de sexta a domingo) na Pousada Itupava e no Espaço Ecológico João Mineiro, com diferentes opções de acomodações.

Valor do Curso: R$650,00
(2° LOTE – VAGAS LIMITADAS)


O valor pode ser pago através de boleto bancário, depósito em conta ou cartão de crédito ou débito, através do Pagseguro, com opção de parcelamento.

Estão incluídos no valor: curso, alimentação (sendo 2 coffee breaks, 2 cafés da manhã, 2 almoços e 1 jantar), certificado com carga horária de 26 horas e hospedagem em alojamento compartilhado.

Se o aluno optar por alterar a forma de hospedagem disponibilizada acima, deverá pagar o valor adicional de:
R$150,00 para duas diárias em suíte compartilhada (com cama box, ar condicionado, TV e frigobar)
ou
R$180,00 para suíte single (com cama box, ar condicionado, TV e frigobar).

O PROFESSOR

MARCELO VILLEGAS VALLEJOS


MARCELO VILLEGAS VALLEJOS é Bacharel e Licenciado em Ciências Biológicas pela UFPR e possui Especialização em Análise Ambiental e Mestrado em Ecologia e Conservação, também pela UFPR. É especialista em avifauna, atuando no diagnóstico faunístico e análises de previsão de impactos ambientais. Possui experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ornitologia, tendo atuado como consultor em análises ambientais desde 2008. Dentre os serviços prestados destacam-se estudos relacionados ao licenciamento de empreendimentos diversos, especialmente no setor elétrico brasileiro, como linhas de transmissão, usinas hidrelétricas, usinas eólicas, usinas termelétricas, pequenas centrais hidrelétricas, entre outras. Também tem experiência com complexos industriais, obras rodoviárias e empreendimentos habitacionais. Já realizou pesquisas em todas as regiões do país. Na área educacional atuou em projetos de extensão universitária, ofertando cursos para professores do Ensino Básico, assim como palestras e cursos na temática “observação de aves”, além de realizar treinamentos para equipes de resgates de fauna. Atua também em análises de fauna originadas por diferentes demandas como, por exemplo, estudos para Unidades de Conservação, ou relacionados a processos de Certificação. O objetivo de seu trabalho é atuar de forma eficaz e inovadora frente aos desafios apresentados por cada tipo de empreendimento, na área da consultoria ambiental. Atualmente é consultor autônomo.

Local das Aulas Práticas


 

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato através do e-mail contato@horicursos.com.br