Curso de Estudos Técnicos com Mamíferos Carnívoros

AGUARDE NOVA DATA

Os mamíferos carnívoros são animais que estão no topo da cadeia alimentar, responsáveis por regular as populações de animais de níveis tróficos mais baixos. Como geralmente utilizam grandes áreas, protegendo-os também se protege outros animais que utilizam áreas menores. Durante os três dias do curso, iremos praticar técnicas para o estudo de mamíferos carnívoros. Iremos estabelecer armadilhas tipo caixa para captura de felinos de pequeno e médio porte e armadilhas fotográficas. Apresentaremos técnicas de contenção, manejo, biometria, coleta de amostras, técnicas para instalação de transmissores para estudos de telemetria e segurança durante as capturas. Ensinaremos como reconhecer trilhas utilizadas por mamíferos, pegadas, pelos, ossos e fezes de carnívoros locais e análise de conteúdo fecal para identificação da dieta. Demonstraremos a técnica de triangulação para estudos de telemetria, e técnicas para cálculo de área de vida, alem de demonstrar a importância de conservar, conectar e recuperar áreas verdes para a conservação de carnívoros.

CONTEÚDO


Parte 1 – Introdução


Sistemática e Distribuição de Mamíferos Carnívoros


Introdução à Ecologia de Carnívoros


Nichos Alimentares


Técnicas de Estudo Invasivas e Não-Invasivas

Parte 2 – Vestígios e Identificação


Identificação de Vestígios e Técnicas de Identificação de Diferentes Indivíduos Através de Fotografia


Identificação de Trilhas Utilizadas por Carnívoros


Identificação de Pegadas e Fezes em Campo e Considerações com Relação à Coleta


Análise de Dieta

Parte 2 – Vestígios e Identificação


Identificação de Vestígios e Técnicas de Identificação de Diferentes Indivíduos Através de Fotografia


Identificação de Trilhas Utilizadas por Carnívoros


Identificação de Pegadas e Fezes em Campo e Considerações com Relação à Coleta


Análise de Dieta

Parte 3 – Telemetria


Técnicas de Localização do Rádio; Problemas Associados à Localização do Rádio


Localização Aérea e Terrestre; Técnicas de Uso de Bússola e GPS


Triangulação; Cálculo de Área de Vida; Técnicas de Uso de Bússola e GPS


Tipos de Colares e Implantes Utilizados; Formas de Colocação de Colares e Implantes no Animal


Papel do Acelerômetro no Estudo do Comportamento do Animal

Parte 4 – Captura


Captura e Problemas Associados


Biometria e Exame Externo Durante a Captura


Coleta de Parasitas; Coleta de Sangue; Coleta de Material Genético; Coleta e Armazenamento de Amostras

Parte 4 – Captura


Captura e Problemas Associados


Biometria e Exame Externo Durante a Captura


Coleta de Parasitas; Coleta de Sangue; Coleta de Material Genético; Coleta e Armazenamento de Amostra


Parte 5 – Doenças e Conflitos


Doenças de Carnívoros


Conflito com Animais Domésticos


Conflitos com Humanos: Gatos e Galinheiros, Veneno de Rato, Peixes e Lontras, Irara e Mel, Onça e Gado


Técnicas de Entrevistas e Coleta de Dados em Campo

Parte 6 – Considerações para a Conservação


Restauração Ambiental Como Ferramenta Para Recuperar Populações de Espécies Ameaçadas


Movimento de Populações em Fragmentos


A Importância de Conectar Populações; Corredores Ecológicos


Oportunidades de Trabalho em Pesquisa e Consultoria Ambiental (Levantamento, Monitoramento e Manejo de Populações de Animais Selvagens)

Parte 6 – Considerações para a Conservação


Restauração Ambiental Como Ferramenta Para Recuperar Populações de Espécies Ameaçadas


Movimento de Populações em Fragmentos


A Importância de Conectar Populações; Corredores Ecológicos


Oportunidades de Trabalho em Pesquisa e Consultoria Ambiental (Levantamento, Monitoramento e Manejo de Populações de Animais Selvagens)

Atividades Práticas


Técnica Sobre Armadilhas Fotográficas e Armadilhas de Caixa Para Felinos de Pequeno/Médio Porte; Instalação em Campo com Diferentes Atrativos


Revisão de Armadilhas Fotográficas e Armadilha para Felinos; Recolocação de Armadilhas; Uso de Playback


Identificação de Trilhas Utilizadas por Carnívoros; Identificação de Pegadas e Fezes em Campo; Análise de Dieta


Atividades Práticas de Telemetria

PROGRAMAÇÃO

O curso tem carga horária total de 23 horas


As aulas serão realizadas no Centro de Pesquisa para a Conservação da Floresta Atlântica – Reserva Jaguarapira, localizado em Quatro Barras, região metropolitana de Curitiba.

A aula da sexta-feira será realizada no local, em Quatro Barras, e será oferecido jantar aos alunos.

No sábado, a turma terá aulas durante todo o dia no local, com café da manhã, almoço, coffee break e jantar.

No domingo, serão realizadas aulas durante todo o dia e as atividades serão encerradas às 16:00. Neste dia serão servidos café da manhã, coffee break e almoço para os alunos.

Valor do Curso: Aguarde nova turma

(VAGAS LIMITADAS)

O valor pode ser pago através de boleto bancário, depósito em conta ou cartão de crédito ou débito, através do Pagseguro, com opção de parcelamento em até 3x sem juros. Consulte condições especiais para alunos de graduação.

Estão incluídos no valor: curso, alimentação (sendo 3 coffee breaks, 2 cafés da manhã, 2 almoços e 2 jantares), certificado com carga horária de 23 horas e hospedagem em alojamento compartilhado.

Os alunos, professores e a equipe de organização do curso ficarão hospedados durante a realização do curso (de sexta a domingo) na Reserva Jaguarapira, no Refúgio de Montanha Cinco Treze e na Pousada Anhangava, com diferentes opções de acomodações.

Se o aluno optar por alterar a forma de hospedagem disponibilizada acima, deverá pagar valor adicional.

O PROFESSOR


RENATA LEITE PITMAN


RENATA LEITE PITMAN é medica veterinária formada em 1992 na UFPR, com mestrado em Conservação da Natureza – Ciências Florestais (2002) na mesma universidade. Além de 6 anos de trabalho no Zoológico de Curitiba, Renata acumula 30 anos de experiência prática em estudos de animais silvestres em vida livre no Brasil, Peru, Equador, Estados Unidos e Índia. Desde 2000 é pesquisadora associada a Universidade de Duke, na Carolina do Norte nos Estados Unidos. É membro da Comissão para a Sobrevivência das Espécies da IUCN desde 2000, Exploradora da National Geographic e foi reconhecida pela IUCN como “Herói por Natureza”. No seu trabalho de mestrado, Renata estudou as populações de onças-pintadas e pardas em Unidades de Conservação da Floresta Atlântica do Paraná, apresentando as primeiras estimativas para a população de onça-pintada nesse ecossistema. Em 1998, Renata comprou a área onde hoje é a Reserva Jaguarapira, e começou um intenso processo de restauração ambiental. Paralelamente, participou do Projeto Anhangava, que objetivou fazer um levantamento da biodiversidade local como suporte a criação do Parque Estadual Serra da Baitaca, contíguo a Reserva Jaguarapira, sonho que se concretizou em 2002, conectando esta área ao maior bloco de áreas protegidas da Floresta Atlântica.

Local das Aulas


Ficou com alguma dúvida? Entre em contato através do e-mail: contato@horicursos.com.br